Exposição fotográfica – saber expor também é um diferencial, pois não basta olhar tem que ser atraído.

As exposições fotográficas são maneiras divertidas de tornar o seu trabalho público: pensando numa maneira diferente de realizar isso, você acaba alcançando certo sucesso e reconhecimento. Mas, claro, é preciso que o seu trabalho tenha qualidade para que ele seja exposto.

Lembro que uma vez fiz o convite para uma palestra na faculdade para uma fotógrafa reconhecida mundialmente. No dia anterior ao evento, fiz contato com ela para confirmar a sua vinda e ela comentou que seria legal termos combinado uma exposição com o trabalho dela.

Na hora, me deu um estalo: pedi para ela me enviar algumas fotos que pudessem ser expostas e logo consegui mandar revela-las. Próximo à sala onde ocorreria a palestra, haviam algumas árvores e acabei colocando as fotografias em varais que amarrei a essas árvores.

Quando ela chegou e eu mostrei o que havia feito, ela ficou muito feliz e achou legal a iniciativa: mesmo de maneira simples, conseguimos atrair olhares curiosos daqueles que passavam por lá.

Montar uma exposição não é um trabalho de outro mundo. Não digo de uma exposição profissional, onde é preciso fazer uma curadoria das imagens e investir em espaço, numa impressão de qualidade das fotos etc., mas sim de uma exposição mais simples e que possibilite o reconhecimento do seu trabalho.

Para isso, você vai precisar pensar em três pontos, que serão indicados abaixo. Vamos lá?

LOCAL

Você tem que pensar bem aonde será realizada a sua exposição fotográfica:

definindo o lugar (pode ser uma sala, um ambiente ao ar livre, uma área social comum etc.), você começa a pensar na quantidade de imagens que pode exibir, no tamanho delas, como elas serão colocadas (isto é, em varais ou estandes) e se ela vai ficar em lugar de grande movimentação atraindo ou atrapalhando as pessoas.

No exemplo que citei acima, essa área tinha uma movimentação bem grande de pessoas, tanto que a sala ficou lotada! Tinha gente sentada no chão e foi bem comentado o evento.

No caso da fotografia mais amadora, você pode conversar com donos de cafés, lanchonetes, clubes como o SESC ou o hall de entrada de prédios, sejam eles residenciais ou comerciais:

dependendo do seu trabalho, é possível encaixar isso em cada um desses lugares porque você acaba refinando o seu público e também atrai curiosos para o lugar. É uma via de mão dupla capaz de atender a todos os interesses.

REVELAÇÃO E SUPORTE

Depois de definir o local, você vai precisar decidir como vai revelar as suas fotos e onde vai coloca-las. Para isso, você precisa definir outra coisa: o que você espera fazer com as suas fotografias? Vende-las? Só realizar uma exposição? Expor e depois guarda-las?

Essas questões ajudam na escolha do modo como você vai revelar as suas imagens e onde vai expô-las.

Se você vai vender as suas fotos, é preciso revelar num papel de alta qualidade e enquadrá-las; para isso, você vai gastar um pouco mais. Se você só for realizar a exposição e depois descartar, pode imprimir em tipos de papel de mais baixa qualidade (mas que ressalte a beleza do seu trabalho!), barateando esse serviço.

Na questão dos suportes, isso também vai depender do espaço que você tiver. Por exemplo, você vai expor as suas fotos num café: se o lugar não tem muito espaço, então é preciso colocar as fotos numa parede. Colocar em porta-retratos ou fazer um varal é uma boa alternativa.

MONTAGEM

Quando começar a montagem, lembre-se de considerar o local e a interação que espera com quem visitar a sua exposição.

Enquanto você estiver fazendo esse trabalho, vai ser preciso pensar em coisas como: a iluminação do local, o uso de vidros comuns ou antirreflexo, o uso de algo para fixar os quadros na parede, o aluguel de placas de foan, a criação de varais fotográficos etc.

Pode parecer muita coisa para se pensar, mas você deve trabalhar na sua exposição pensando em todas as possibilidades de sucesso. É melhor prevenir do que remediar, não é mesmo?

Se você achou essas dicas úteis e pretende realizar sua exposição, deixe nos comentários quando e onde ela vai acontecer! Vai que a gente não aparece por lá para prestigiar o seu trabalho?

Este post tem 9 comentários

  1. Fiz um resumo de todo o processo e acrescentei mais ideias como buscar no entorno de onde será a exposição contato com lojistas no intuito de buscar apoio material ou até mesmo financeiro, no espaço do evento um cantinho será separado para que as lojinhas que ajudaram possam deixar sua parca exposta tb. Uma forma de retribuição.
    Pensei tb na questão das músicas que podem ficar tocando , no livro de visita e até no chazin
    Exposição do G-PAADI
    https://www.instagram.com/gpaadi/

    mas se quiser, podemos nos falar pelo email
    [email protected]

  2. Que legal essa dica, pois eu estava pensando em fazer minha primeira exposição de fotografia aqui em minha cidade . Sobre a Consciência Negra no dia 20 de Novembro. Mas acredito que eu precise de mais conhecimento sobre isso….. Preciso amadurecer essa ideia 🙂

  3. OI, gente!
    Vou expor na Feira Viramundo – Artes Integradas Presidente Prudente – SP. É realizada no Sítio Cuba, aqui no município nos dias 13, 14 e 15 de julho de 2018. Estou trabalhando com fotos históricas desde a fundação da cidade em 1917.
    Estão todos convidados!

  4. Amei as dicas de vocês. Estamos elaborando um projeto para as turmas do segundo e o terceiro ano médio .Pretendemos expôr as fotos e poesias em outubro de 2018. Agradecemos.Estão convidados.

  5. OBRIGADA PELAS DICAS! MINHA 1ª EXPO SERÁ NO DIA 14 DE MARÇO EM FERNANDO DE NORONHA NO “BUENA ONDA – CAFÉ E ARTE”! ESPERO VCS!!!

    1. Por nada.
      parabéns tb.

  6. Oi pessoal
    Esse site é mesmo surpreendente, queria dar os parabéns pelo trabalho de vocês.
    Sempre é bom obter novos conhecimentos, obrigado 😉

    1. Muito obrigado.

      1. legal

Deixe uma resposta

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.