FOTOGRAFIA NOTURNA, CAUTELA, ESTUDO E MUITO TREINO E VOCÊ VAI SE SURPREENDER

Assim como falamos sobre fotografar a lua, fazer fotos noturnas é uma das atividades mais legais e mais desafiadoras desse universo da fotografia.

Se num ambiente com luz natural você precisa conseguir retratar da maneira como você está vendo uma cena, ajustando para isso a abertura da lente, tempo de exposição, foco e zoom, durante a noite, a coisa é ainda pior pela falta de luz.

Na verdade, não é pior. Vou explicar: para uma boa foto noturna, você tem pouca luz e precisa conseguir pegar um cenário.

Por exemplo, você está com os amigos acampando em algum lugar; retratar o grupo em volta da fogueira é possível, e para isso você tem que ajustar a câmera mexendo no tempo de exposição e no ISO.

[button style=’blue’ url=’https://dominandoafotografia.com/maquina-fotografica-profissional-ou-semiprofissional-veja-as-diferencas/’ target=’_blank’ icon=’entypo-export’ fullwidth=’true’]veja este artigo para entender sobre máquinas fotográficas profissionais DSRL[/button]

Para você ter um bom trabalho, é preciso prática – e depois das primeiras vezes, você vai fazer de um modo bem mais fácil o seu trabalho. Essas dicas são bem úteis e podem te ajudar durante a realização das suas fotografias:

mmm1) Se você for fazer uma fotografia de natureza ou do céu noturno, é importante que você vá para um lugar sem poluição luminosa (luzes artificiais de casas, faróis ou postes) e torcer para que o céu esteja limpo. Além disso, é preciso ter muita paciência – as nuvens se mexem bastante, e se tiver vento é que capaz que o céu fique encoberto durante um tempo.

mmm2) Lembre-se do tripé! Para fazer uma fotografia noturna, o tempo de exposição é grande: dependendo do que você quer fotografar, você vai ter que deixar uma abertura de 30 segundos ou mais. Por isso, o tripé é uma boa alternativa, já que impede de você tremer a câmera durante o disparo.

  • Uma dica extra e importante é você ter um disparador ou colocar um timer na câmera. Se você encosta no botão para logo fazer a fotografia, ela pode ter um leve tremor e sua foto ficar “dançada”.
  • Outra dica, mas como um alerta: tome cuidado com o tempo que você vai deixar de exposição. Se esse tempo for muito longo, a câmera começará a registrar o movimento da Terra, fazendo com que as estrelas façam riscos no céu. Esse feito se chama star trail e é muito legal, mas isso pode ser algo que você não quer para o seu trabalho.
fotografia noturna, um grane desafio
exemplo de star trail em uma pista da cidade

3)      Uma dica que li no site dicas de fotografia diz  que deve-se envolver o máximo de tempo de exposição que você pode usar sem que as estrelas comecem a se mover na foto.

Para isso, você deverá dividir 500 pela distância focal da lente. Se você está usando uma lente 10mm, poderá usar até 50 segundos sem que as estrelas criem um rastro.

4)      Da lente: uma grande angular é o ideal para focar um detalhe ou conseguir pegar todo o ambiente.

UM OUTRO TIPO DE TRABALHO: FOTOGRAFANDO AMBIENTES NOTURNOS

Se o seu caso não envolve a natureza, estrelas ou o céu, mas sim festas ou eventos noturnos, o seu desafio é outro. Vamos separar dois casos distintos para discutir.

fotografia noturna, um grane desafio-2
exemplo de fotografia noturna externa, exposição longa

1)      Eventos como jantares de família: a grande questão aqui é configurar o tempo de exposição e o balanço de branco.

A câmera tem uma função que você pode alterar o tipo de iluminação do ambiente; normalmente, ela vem com uma programação automática, mas isso pode não ser muito útil para você.

Se você estiver num lugar com luz amarelada, pode fazer esse ajuste de branco manualmente e depois o tempo de exposição. Lembre-se: o tripé também pode ser útil aqui. O flash também pode ser de ajuda.

2)      Eventos como baladas ou festas: aqui você necessariamente vai precisar de um flash.

A luz piscante precisa de uma certa habilidade para ser fotografada e registrar os bons momentos do lugar, e uma dica é usar uma abertura  1/50 ou 1/60 ou 1/125, caso queira as luzes como efeitos nas fotos.

[button style=’blue’ url=’https://dominandoafotografia.com/fotografar-uma-acao-que-liberta-e-gratifica’ target=’_blank’ icon=’entypo-export’ fullwidth=’true’]veja também este artigo:”Fotografar uma ação que liberta” [/button]

CONCLUSÃO

Bom, como você pode ter visto, a fotografia noturna não é nenhum bicho de sete cabeças – ela é trabalhosa e desafiadora sim, mas seus resultados são fantásticos. Quem não se impressiona com uma imagem dessas?

Ou se recorda de uma festa legal ou daquele jantar em família? É, a fotografia eterniza momentos – e somos nós os responsáveis por torna-las únicas. Vamos trabalhar?

Deixe uma resposta